Coracao

Você já ouviu falar em sopro no coração?

Sopro é o nome do ruído produzido pela passagem do sangue pelas estruturas do coração. Ele pode ser do tipo funcional (inocente), comum em até 50% das crianças saudáveis,sem nenhuma outra alteração e com desenvolvimento físico absolutamente normal, ou patológico, associado a defeitos no coração, endocardite ou sequelas de infarto .

O sopro no coração só é considerado grave ou preocupante nos casos mais raros, quando é anormal ou patológico, pois indica que existem doenças do coração relacionadas que estão causando o problema e podem afetar diretamente a saúde do paciente.

Em geral, o sopro anormal é causado por patologias que afetam as valvas ou os músculos do coração, o que pode trazer risco de vida para o paciente e, a depender da doença, levar à morte.

Porém, é importante ressaltar que a grande maioria dos sopros no coração são benignos e não oferecem riscos para a saúde.

Causas
De modo geral, um sopro no coração considerado normal acontece quando o sangue flui mais rapidamente pelo coração. Pode acontecer quando você pratica uma atividade física intensa, quando sente febre ou quando apresenta estados circulatórios hiperdinâmicos, por exemplo.

Já um sopro anormal pode surgir quando uma válvula cardíaca está degenerada, ou quando o seu orifício de passagem está reduzido ou com dificuldades de se fechar. Nesse caso, o sangue volta por um furinho e, como consequência, pode emitir esse “sopro” no coração.

Sintomas
Sopros funcionais (inocentes), que são comuns em crianças, não apresentam sintomas. Já um sopro anormal, que pode ser identificado pelo médico em uma avaliação com o estetoscópio, pode indicar um problema cardíaco, principalmente quando se manifesta com outros sintomas:

  • Falta de ar;
  • Falta de apetite;
  • Dor no peito;
  • Tontura e desmaio;
  • Tosse crônica;
  • Fígado inchado;
  • Ganho de peso repentino;
  • Pele azulada (principalmente nas pontas dos dedos e nos lábios);
  • Veias do pescoço aumentadas;
  • Transpiração intensa e excessiva;
  • Problemas de crescimento (em crianças).

Fatores de Risco
Estão relacionados aos sopros patológicos doenças pré-existentes e problemas cardíacos anteriores, como hipertensão, infarto anterior, radioterapia próxima do peito, endocardite anterior, hipertensão pulmonar, cardiomiopatia e uso de certos medicamentos, bebidas alcoólicas e drogas durante a gravidez.

Prevenção
Sopros funcionais (inocentes) ou patológicos, causados por infecções ou doenças cardíacas congênitas, não podem ser prevenidos. É possível, no entanto, adotar hábitos de vida que beneficiem a saúde do seu coração, como fazer exercícios regulares, não fumar, comer alimentos saudáveis, reduzir o consumo de sal, controlar a pressão arterial e o peso e reduzir o estresse.

 

Gostou dessa matéria? Então confira outros artigos que preparamos para você.
Queimaduras: Todo cuidado é pouco
Infarto em jovens: por que costuma ser fatal  e como evitar
BRUXISMO: o que é e como  isso pode afetar a sua vida
Problemas na tireoide: saiba quais são as causas, os sintomas e tratamentos

Marque sua consulta