Tudo sobre Ácido Úrico: o que é, sintomas e porque pode estar alto

O ácido úrico se forma em nosso organismo como resultado do metabolismo das purinas, que são tipos de proteínas encontradas em diversos alimentos. Parte desse ácido é eliminada pelos rins através da urina e outra parte permanece circulando no sangue. Porém, há muitos fatores que podem fazer com que os níveis de ácido úrico se elevem o que é prejudicial para a saúde, tais como O  a capacidade dos rins de eliminar a produção extra do fígado, excesso de proteínas, entre outros.

O excesso de ácido úrico é caracterizado  por inchaço, inflamação, dor e sensibilidade nas juntas. Pode afetar as articulações dos pés, base dos dedos, joelhos, tornozelos,
pulsos e dedos das mãos.

A análise do ácido úrico pode ser feita através do exame do sangue ou de urina. O exame de ácido úrico, normalmente, é pedido pelo médico quando o paciente apresenta dor nas articulações ou quando existem suspeitas de doenças mais graves, como lesão renal ou leucemia.

Os principais sintomas de ácido úrico alto, que afeta principalmente os homens, são:
♦ Dor e inchaço em uma articulação, especialmente o dedão do pé, tornozelo, joelho ou dedos;
♦ Dificuldade em movimentar a articulação afetada;
♦ Vermelhidão no local da articulação, que pode até ficar mais quente que o habitual;
♦ Deformação da articulação, devido ao acúmulo excessivo de cristais.
♦ Cálculo Renal

Para ajudar a reduzir o ácido úrico, existem algumas dicas que podem ser seguidas todos os dias como:
♦ Consumir pelo menos 1,5 a 2 litros de água por dia;
♦ Aumentar o consumo de frutas e vegetais, pelo menos 5 vezes por dia;
♦ Moderar a ingestão de carne e peixe;
♦ Dar preferência para alimentos diuréticos como melancia, pepino, salsão ou alho.
♦ Evitar o consumo de alimentos ricos em purinas, como fígado, rins e moela;
♦ Diminuir o consumo de produtos industrializados e com muito açúcar, como refrigerantes, bolachas ou comida preparada;
♦ Aumentar o consumo de alimentos com vitamina C como laranja, abacaxi e acerola.

O que não se deve comer quando se tem excesso de ácido úrico
Idealmente o melhor tipo de alimentação para pessoas com excesso de ácido úrico é aquela que inclui apenas o uso de alimentos orgânicos, contendo pouca quantidade de produtos industrializados. No entanto, dentro dos alimentos orgânicos também se devem evitar aqueles que são mais ricos em purinas, como:
♦ Carne vermelha em excesso;
♦ Marisco, mexilhão, cavala, sardinha, arenque e outros peixes;
♦ Fruta muito madura ou muito doce, como manga, figo, caqui ou abacaxi;
♦ Carne de ganso ou frango em excesso.

Contudo, alguns alimentos que ajudam a combater o ácido úrico. Conheça alguns:
♦ Brócolis
♦ Pepino
♦ Banana
♦ Cenoura
♦ Cereja
♦ Maça
♦ Limão
♦ Chá verde
♦ Cebola Crua

O Hospital São Matheus conta com reumatologistas realizando atendimentos (particulares e convênios) no centro médico. Agende sua consulta. 2156-5480.

Gostou dessa matéria? Então confira outras matérias que separamos para você:

Doenças autoimunes: conheça as mais comuns e os principais sintomas
Angiotomografia: O que é, como é feita, qual preparo e quando fazer
Amigdalite: conheça a doença que afetas crianças e adultos
Hidratação: conheça os sinais de que você bebe pouca água

Marque sua consulta