Trombose: O que é, sintomas, fatores de risco e como evitar

A Trombose Venosa Profunda (TVP), condição conhecida popularmente apenas por trombose, é a formação de um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias localizadas da parte inferior do corpo, geralmente nas pernas.

A trombose ocorre quando há formação de um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias grandes das pernas e das coxas. Esse coágulo bloqueia o fluxo de sangue e causa inchaço e dor na região. O problema maior é quando um coágulo se desprende e se movimenta na corrente sanguínea, em um processo chamado de embolia. Uma embolia pode ficar presa no cérebro, nos pulmões, no coração ou em outra área, levando a lesões graves.

A trombose pode ser superficial ou profunda, como a trombose venosa profunda. Entretanto, em qualquer dos casos o tratamento com medicação deve ser urgente, porque o coágulo de sangue pode fluir através da corrente sanguínea alojando-se em órgãos como os pulmões, gerando uma embolia pulmonar, ou no cérebro, gerando uma trombose cerebral, por exemplo, situações graves que podem até levar à morte.

Existem dois tipos de trombose:

Trombose venosa
É causada por um coágulo de sangue que se desenvolve em uma veia. Pode ser o resultado de doenças ou lesões nas veias das pernas, imobilidade por qualquer motivo, fratura, certos medicamentos, obesidade, doenças hereditárias ou predisposição hereditária. Existem várias doenças que podem ser classificados nesta categoria. Podemos destacar a trombose venosa profunda que é uma doença relativamente comum. Ela ocorre em 90% dos membros inferiores com maior frequência para a perna esquerda e os 10% restante afeta os membros superiores, pelves, cavidade abdominal, torácica, cabeça e pescoço.

Trombose arterial
É causada por um coágulo de sangue que se desenvolve em uma artéria. Quando a trombose arterial ocorre nas artérias coronárias pode causar um ataque cardíaco no indivíduo. Quando isso acontece na circulação cerebral, pode causar acidente vascular cerebral ou falta de oxigênio para outros órgãos.

A trombose pode ser completamente assintomática ou apresentar sintomas como:

  • Dor no local;
  • Inchaço de somente uma das pernas, por vezes mais de 3 cm;
  • Vermelhidão da perna afetada;
  • Veias dilatadas na perna;
  • Aumento da temperatura local;
  • Dor ao toque;
  • Enrijecimento da pele.

Existem alguns fatores que são considerados de risco para a ocorrência de trombose, tais como:

  • Pílula anticoncepcional;
  • Histórico familiar;
  • Obesidade;
  • Gravidez e parto;
  • Lesões ou cirurgias nas pernas ou nos pés;
  • Machucados;
  • Uso de medicamentos que interferem na coagulação;
  • Período de descanso muito prolongado, seja deitado ou sentado;
  • Idade (pessoas com mais de 60 anos tem mais chances de desenvolver a doença).

Como evitar:
A trombose pode ser evitada por meio de medidas simples, como:

  • Evitar ficar muito tempo sentado,
  • Beber água durante o dia;
  • Utilizar roupa confortável,
  • Realizar atividade física pelo menos 2 vezes por semana;
  • Ter uma alimentação balanceada, rica em legumes e vegetais;
  • Evitar fumar ou ingerir bebidas alcoólicas em excesso.

Tratamento
Existem medicamentos para reduzir a viscosidade do sangue e dissolver o coágulo (anticoagulantes) que ajudam a diminuir o risco, a evitar a ocorrência de novos episódios e o aparecimento de sequelas, mas que só devem ser usados mediante prescrição médica depois de criteriosa avaliação.

O Hospital São Matheus conta com especialistas em Angiologia, Clínica Médica e Cirurgia Vascular realizando atendimentos (particulares e convênios) no centro médico. Agende sua consulta. 2156-5480.

Gostou dessa matéria? Então confira outras matérias que separamos para você:

Tudo sobre Ácido Úrico: o que é, sintomas e porque pode estar alto
Doenças autoimunes: conheça as mais comuns e os principais sintomas
Angiotomografia: O que é, como é feita, qual preparo e quando fazer
Amigdalite: conheça a doença que afetas crianças e adultos

Marque sua consulta