Coronavírus: como evitar a ansiedade e a depressão durante o isolamento

A ameaça de contrair o novo coronavírus mudou totalmente a dinâmica das pessoas. As medidas adotadas para conter o novo coronavírus, como fechamento do comércio e estímulo ao home office, manterão milhões de brasileiros isolados dentro de casa nas próximas semanas ou meses.

Nesse momento de pandemia, um fator não pode ser desconsiderado e está levando muita gente a procurar psiquiatras e psicólogos por meio de consultas por aplicativos: o aumento do estresse. Silencioso, porém altamente prejudicial à saúde humana, o estresse e a ansiedade podem desencadear doenças como depressão, síndrome do pânico e até risco de suicídio.

Os problemas de saúde mental estão aumentando durante a pandemia de covid-19 e o isolamento social forçado, segundo estudo da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

A pesquisa revela que as mulheres são mais propensas a sofrer com ansiedade e depressão durante a epidemia, em especial as que continuam trabalhando, porque se sentem ainda mais sobrecarregadas acumulando tarefas domésticas e cuidados com os filhos em casa. Outros fatores de risco são a alimentação desregrada, doenças preexistentes e a necessidade de sair de casa para trabalhar.

De acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria, é importante manter o autocuidado com a alimentação, hidratação e se comunicar por meios eletrônicos. É necessário ocupar a mente com outras coisas e não passar o dia vendo notícias sobre coronavírus. Ficar concentrado na doença pode gerar uma obsessão mental e incapacitar as pessoas de se desenvolverem.

Confira outras dicas que você deve começar a implementar no seu dia a dia para aprender como lidar com a ansiedade em meio a tantas incertezas.

Filtre as informações sobre o assunto
Um dos principais fatores de ansiedade é o excesso de informação que recebemos em tempo real sobre a pandemia. A mídia está aí, pronta para trazer os fatos, mas cabe a cada um de nós filtrar o que consumir.

Priorize fontes confiáveis e evite espalhar notícias duvidosas pelo WhatsApp.

Leia livros e assista filmes
Se você não sabe como lidar com a ansiedade, saiba que ler um livro e assistir a um filme podem ser bastante eficazes, contanto que você realmente se entregue à atividade. Não adianta abrir o livro e ficar pensando na pandemia, é preciso realmente se deixar levar.

Faça exercícios físicos
Não é novidade que a prática de exercícios físicos é uma ótima maneira de combater o estresse, a ansiedade e a depressão. Além disso, também melhora a autoestima, a qualidade do sono e a concentração.

Não fazer tudo no mesmo dia
Na ânsia de manter tudo em ordem e ocupar a mente é comum que as pessoas em isolamento social tentem resolver todas as tarefas de uma só vez. Os terapeutas aconselham que essas atividades sejam feitas de maneira parcelada para que elas não se esgotem rápido demais.

Procure ter interação virtual
O ideal é fazer conversas em vídeo para ver as reações da outra pessoa e ter um contato mais humano do que uma simples ligação de voz. Isso também diminui a sensação de distanciamento.

Faça exercícios de respiração
Nem todo mundo sabe, mas a respiração é bem poderosa, pois é capaz de diminuir nossos níveis de ansiedade. Já percebeu como a respiração fica ofegante quando você está nervoso e tenso? Nesses momentos, ela fica curta e muito rápida.

Manter uma rotina, mesmo em casa
Ainda que estando em casa, é importante evitarmos o pensamento de querer fazer qualquer coisa, a qualquer hora. Uma rotina é fundamental para esse momento.

Faça terapia
Se você não sabe como lidar com a ansiedade e sente que precisa de auxílio psicológico para trabalhar todas as suas questões, não hesite em procurar um profissional.

Se o seu caso for leve, talvez todas as dicas anteriores sejam o suficiente, no entanto, se for mais acentuado você deve buscar ajuda na terapia.

 

Gostou dessa matéria? Então confira outros artigos que preparamos para você.
Entenda as diferenças entre os tipos de pneumonia
Conhecendo melhor as doenças degenerativas
Informativo Coronavírus
Proteja quem você ama

Marque sua consulta