Entenda as diferenças entre os tipos de pneumonia

A pneumonia é uma das infecções respiratórias mais comuns. Trata-se de uma infecção aguda que afeta os pulmões, mais precisamente as vias aéreas inferiores.
Muitos pensam que se trata de uma única doença, mas você sabia que existem diferentes tipos de pneumonia?  Existem diversos tipos de pneumonias, sendo os mais comuns a bacteriana e a viral.

Apesar de ser comum e facilmente tratada quando corretamente diagnosticada, a pneumonia ainda é uma das principais causas de internação no Brasil e no mundo. Além disso, é uma das principais causas de morte infantil, estima-se que no mundo ocorram cerca de 156 milhões de casos de pneumonia em criança menores de 5 anos e que aproximadamente 1,6 milhões de crianças morram todos os anos devido a pneumonia (OMS).

A pneumonia pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum em indivíduos frágeis, incluindo crianças e idosos. O tabagismo, doenças respiratórias crônicas e uma deficiência imunológica também são fatores de risco para a pneumonia.

Sintomas da pneumonia.

Os sintomas de pneumonia variam de acordo com o germe e com o estado de saúde da pessoa afetada. Os sinais mais comuns são:

– Febre alta (até 41°C) com calafrios;
– Tosse seca no início que, posteriormente, torna-se expectorante e pode ser acompanhada; por secreções verdes ou amareladas;
– Falta de ar, aumento da frequência respiratória e cardíaca;
– Um desconforto respiratório;
– Dores no peito ao tossir ou respirar.

Tipos de pneumonia:

Pneumonia viral
Como a própria definição da doença já indica, pneumonia viral é a causada por vírus.

Os principais vírus causadores deste tipo de pneumonia são os vírus que causam resfriados e gripes, como o Influenza  do tipo A, B ou C, H1N1, H5N1 e o novo coronavírus de 2019 (COVID-19) além de outros como vírus parainfluenza, vírus sincicial respiratório e adenovírus, por exemplo, que podem ser transportados nas gotas de saliva ou de secreção respiratória que ficam suspensas no ar de uma pessoa infectada para outra.

Pneumonia bacteriana
A pneumonia bacteriana tem como agente causador mais comum da doença o Streptococcus pneumoniae, mais conhecido por pneumococo, que está envolvido em 30% a 70% dos casos. Já as bactérias atípicas, como micoplasma, clamídea e legionela são responsáveis por 8% a 48% dos casos, enquanto as infecções mistas, que envolvem mais de uma espécie de bactéria, são relatadas em até 38% dos pacientes.

A doença tem como principais fatores de risco o tabagismo e o alcoolismo, ambientes fechados com ar-condicionado também podem influenciar o surgimento da doença, já que a entrada do germe nas vias respiratórias fica mais fácil em locais mais secos.

Tratamento:
O diagnóstico é feito basicamente através de exames clínicos, análise dos sintomas e raios-X do tórax. Outros exames complementares podem ser necessários. O tratamento irá depender da causa da pneumonia.

Se for causado por bactéria o tratamento é à base de antibacterianos, neste caso é muito importante seguir o tratamento até o final, mesmo que você já se sinta melhor. Se for causado por vírus, tratam-se somente os sintomas como a febre e dor usado paracetamol, ibuprofeno, dipirona, entre outros.

 

Gostou dessa matéria? Então confira outros artigos que preparamos para você.

Conhecendo melhor as doenças degenerativas
Informativo Coronavírus
Proteja quem você ama

Marque sua consulta