Ronco ou Apneia? Conheça os sintomas e saiba diferenciar

Embora diferentes, a apneia do sono e o ronco possuem uma forte relação. As duas doenças podem ser consideradas respiratórias e atingem, principalmente, pessoas com mais de 20 anos. Calcula-se que 30% dos roncadores sofram também com a apneia.

Os próprios pacientes demoram a descobrir ou acreditar que têm o problema, já que os roncos e a apnéia acontecem durante o sono e só as pessoas que estão no mesmo quarto (e dependendo da altura do ronco, na mesma casa), costumam perceber que alguma coisa está errada.

O ronco é três vezes mais comum em obesos e atinge uma em cada oito pessoas no país, com uma maior porcentagem no sexo masculino (40% dos homens adultos e 30% das mulheres), tornando-se mais frequente com o avanço da idade. Ele é causado por uma obstrução parcial das vias aéreas superiores, e é devido à dificuldade do ar em passar pelas cavidades respiratórias que acontece aquele som incômodo e característico do ronco.

Já a apneia, que também é um distúrbio do sono assim como o ronco, é causada pela interrupção da respiração devido ao fechamento da passagem do ar no nível da garganta. A apneia pode se repetir por até 300 vezes em uma noite.

A principal causa da apnéia do sono é a obstrução do canal respiratório. Situações como obesidade, aumento das amígdalas, circunferência do pescoço e alterações craniofaciais, podem levar à apneia do sono.

Os homens, em geral, são duas vezes mais propensos a desenvolver a doença do que as mulheres, que têm seu risco aumentado se estiverem acima do peso e também após a menopausa.

Principais causas do ronco:
– ganho de peso e obesidade;
– deposição de gordura na região cervical (pescoço);
– uso de álcool e diazepínicos (calmantes);
– alterações dos ossos da face e hipoplasia da mandíbula (retrognatia)
– adenóides e amígdalas grandes;
– desvio de septo;
– pólipos nasais;
– Desvio do septo;
– obstrução nasal, rinites, sinusites;
– aumento do volume de secreção e muco;
– Envelhecimento.

Conheça alguns sintomas de apneia do sono:
– Sonolência durante o dia
– Acordar com sensação de sufocamento
– Dores no peito ao despertar
– Boca seca no período da manhã
– Dor de garganta
– Dificuldade de concentração
– Dor de cabeça
– Irritabilidade
– Ronco alto

Fatores de risco da apneia do sono:
– Histórico familiar
– Excesso de peso
– Álcool
– Alteração hormonal
– Congestão nasal

O Hospital São Matheus conta com otorrinolaringologistas e neurologistas realizando atendimentos (particulares e convênios) no centro médico. Agende sua consulta. 2156-5480.

Marque sua consulta