Diabete: saiba tudo sobre a doença que atinge 15 milhões de brasileiros

O diabetes é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos, causando um aumento da glicose (açúcar) no sangue. O diabetes acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir o hormônio insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo, ou porque este hormônio não é capaz de agir de maneira adequada (resistência à insulina).

Tipos de diabetes

Diabetes tipo 1
No diabetes tipo 1, o pâncreas perde a capacidade de produzir insulina em decorrência de um defeito do sistema imunológico, fazendo com que nossos anticorpos ataquem as células que produzem a esse hormônio. O diabetes tipo 1 ocorre em cerca de 5 a 10% dos pacientes com diabetes. O diabetes tipo 1 pode ocorrer por uma herança genética em conjunto com infecções virais. A doença pode se manifestar em qualquer idade, mas é mais comum ser diagnosticada em crianças, adolescentes ou adultos jovens

Pré-diabetes
A pré-diabetes é um termo usado para indicar que o paciente tem potencial para desenvolver a doença, como se fosse um estado intermediário entre o saudável e o diabetes tipo 2 – pois no caso do tipo 1 não existe pré-diabetes, a pessoa nasce com uma predisposição genética ao problema e a impossibilidade de produzir insulina, podendo desenvolver o diabetes em qualquer idade.

Diabetes tipo 2
No diabetes tipo 2 existe uma combinação de dois fatores – a diminuição da secreção de insulina e um defeito na sua ação, conhecido como resistência à insulina. Geralmente, o diabetes tipo 2 pode ser tratado com medicamentos orais ou injetáveis, contudo, com o passar do tempo, pode ocorrer o agravamento da doença. Qualquer indivíduo pode manifestar diabetes tipo 2. No entanto ter idade acima de 45 anos, apresentar obesidade ou sobrepeso e ter histórico familiar de diabetes tipo dois podem aumentar o risco de ter a doença.

Diabetes Gestacional
É o aumento da resistência à ação da insulina na gestação, levando aos aumento nos níveis de glicose no sangue diagnosticado pela primeira vez na gestação, podendo – ou não – persistir após o parto. A causa exata do diabetes gestacional ainda não é conhecida, mas envolve mecanismos relacionados à resistência à insulina.

Sintomas de Diabetes
Os principais sintomas do diabetes são vontade frequente de urinar, fome e sede excessiva e emagrecimento. Confira a seguir os sintomas característicos de cada tipo de diabetes.

Tipo 1:
Vontade frequente de urinar;
Fome excessiva;
Sede excessiva;
Emagrecimento;
Fraqueza;
Fadiga;
Nervosismo;
Mudanças de humor;
Náusea e vômito.

Tipo 2
Fome excessiva;
sede excessiva;
infecções frequentes. Alguns exemplos são bexiga, rins e pele;
Feridas que demoram para cicatriza;
Alteração visual (visão embaçada);
Formigamento nos pés e furúnculos.

Gestacional
Sede excessiva;
Fome excessiva;
Vontade constante de urinar;
Visão turva.

Fatores de risco:
Alimentação desequilibrada, pobre em frutas e verduras e rica em carboidratos e gorduras;
obesidade e sobrepeso;
sedentarismo (falta de atividade física) ;
histórico familiar;
Parto de bebê com peso superior a 4 Kg ou ter recebido o diagnóstico de diabetes gestacional;
Pressão arterial igual ou superior a 140/90 mmHg ou ter sido tratado para pressão alta;
Histórico de doença cardiovascular.

Pacientes com história familiar de diabetes devem ser orientados a:
Manter o peso normal;
Não fumar;
Controlar a pressão arterial;
Evitar medicamentos que potencialmente possam agredir o pâncreas;
Praticar atividade física regular.

O Hospital São Matheus conta com endocrinologistas e nutricionistas realizando atendimentos (particulares e convênios) no centro médico. Agende sua consulta. 2156-5480. Agende sua consulta em 2156-5480.

Marque sua consulta